DADOS PESSOAIS







DADOS PARA CONSULTA

É a sua primeira consulta nas Clínicas Pedro Choy?


* Campos de prenchimento obrigatório

A marcação da sua consulta carece de confirmação por parte da Clínica. Aguarde pelo nosso contacto.

Termos e condições | Políticas de Privacidade

Lombalgia

CASO CLÍNICO

Lombalgia – Clínicas Pedro Choy

Motivo de Consulta: Lombalgia, dores generalizadas, dor lombar

Clínica: Clínica Pedro Choy de Odivelas

Situação Clínica Inicial:

Ilda Vinagre - 61 anos

A paciente recorreu às nossas clínicas para tratar dores generalizadas e tendinites. Sofria de lombalgias acentuadas (com irradiação anca e virilha), dores cervicais, dores no ombro e no pulso esquerdo.

Já tinha feito infiltrações no ombro direito e cirurgia ao canal cárpico (pulso esquerdo). Exames anteriores demostraram redução dos espaços intervertebrais L4-L5 e L5-S1. Apresentava ainda um quadro de hipertensão e colesterol medicado.

A dor generalizada é uma expressão que está em oposição à "dor localizada". É uma dor que se estende a outras áreas além da zona afetada. Outra razão para se usar esta expressão é haver um quadro extenso de algias por diversas áreas do corpo: costas, cervical, ombros, pernas e às vezes até braços.

As causas destas dores são inúmeras e podem ser inflamações resultantes de lesões ou microlesões em tendões, músculos, articulações, nervos (o que inclui a coluna vertebral), etc. As inflamações podem ter origem exógena, como lesões resultantes de esforços ou acidentes, ou origem endógena, em que existe uma condição degenerativa, como acontece com as doenças reumáticas. O envelhecimento natural do corpo potencia o enfraquecimento dos tecidos, daí resultam lesões e, logo, inflamações e dores. 

O tratamento foi sendo adaptado consoante as várias queixas apresentadas (lombar, pulso, cervical, ombro) de modo a dar resposta o mais rapidamente possível a todas as dores persistentes.

Foram utilizados acupuntura, fitoterapia e Tui Na simultaneamente, durante o período necessário. Este tratamento pode durar entre algumas semanas a alguns meses; neste caso concreto, a paciente ficou assintomática ao fim de quatro meses.

 

Tratamento por acupuntura:
A acupuntura consiste na inserção de agulhas na pele para estimular pontos de acupuntura. Esses pontos de acupuntura produzem diversos benefícios no corpo, ou locais ou em outras zonas do corpo, melhorando funções de órgãos ou tecidos. Nomeadamente, podem desinflamar, reduzir a dor e melhorar a saúde local das diversas zonas afetadas.

Está cientificamente comprovado que a acupuntura atua na dor da seguinte forma:

  • Promove o aumento da libertação de endorfinas, que são neurotransmissores naturais do corpo com propriedades analgésicas. Essas substâncias químicas podem ajudar a reduzir a perceção da dor e a promover o bem-estar. 
  • Produz a libertação de neurotransmissores, como a serotonina e a noradrenalina, que desempenham um papel na modulação da dor e do humor.
  • Influencia áreas do cérebro associadas ao processamento da dor e ao controle das emoções, proporcionando alívio da dor.  
  • Ajuda a reduzir a inflamação local e modular a resposta imunológica, o que pode ser relevante para o tratamento da dor associada à inflamação.

 

Tratamento por fitoterapia:

A fitoterapia chinesa consiste num preparado de plantas chinesas que o paciente tomará diariamente, em sua casa. Os seus benefícios são conhecidos há décadas ou séculos. A esta paciente foi-lhe prescrito o F594, com o intuito de reduzir a inflamação e a dor, assim como ajudar a nutrir melhor os tecidos lesionados para ajudar a sua recuperação, além de fortalecer a saúde da paciente em outros aspetos. 

 

Tratamento por Tui Na:

O Tui Na consiste na aplicação de uma série de técnicas manuais (que ultrapassam a simples massagem) que visam complementar a ação da acupuntura e fitoterapia, ajudando os tecidos locais que estão doentes a recuperarem melhor e mais rapidamente.

Resultados:

Ao segundo tratamento, a paciente referiu melhorias notórias, melhorias essas que se foram consolidando até ao oitavo tratamento. A esta altura, a paciente referiu sentir-se 80% melhor.

Ao 13º tratamento, indicou 90% de melhoria. 

Optou por ficar mais algum tempo em tratamentos quinzenais para consolidar os resultados.

 

Palavras-Chave: Lombalgias, dores de costas, dor lombar, cervicalgia, dor cervical, dor generalizada

Artigos Relacionados:

Lombociatalgia - Lubélia Negrão

Lombalgia e Dor Lombar

“Dor ciática” em análise nas clínicas Pedro Choy

Medicina Chinesa Tratamento Hernia Discal Lombar

Voltar

Outros CASOS CLÍNICOS

NEWSLETTER

Indique-nos o seu email, e receba as nossas novidades em primeira mão.


Ao subscrever concorda com a Política de Privacidade deste Website.

SIGA-NOS

social social social social
2ª a 6ª - 8h00-20h30
Sábado - 8h00-13h30
Domingo - Encerrado